Contato Anuncie Loja Baixar Distribuidoras Selos Artistas Clipping Assessoria de Imprensa Quem Somos Serviços Agência Home Notícias Joao Duarte J.Duarte Design www.jduartedesign.com
Resenha: confira mais uma avaliação brasileira para o debut álbum da banda Vakan

Resenha de CD originalmente publicada pelo portal Reidjou

Por Alex Viana

Nota: 09.5/10.0

A VAKAN é uma banda do Rio Grande do Sul, que nos apresenta um Modern Metal extremamente bem composto, com passagens extraídas do Classic, Power e até do Heavy Metal Tradicional. “Vagabond”, epíteto aqui mencionado, é composto por uma verdadeira salada musical, mas que faz muito sentido, principalmente após algumas audições mais atentas.

“Vagabond” conta com treze faixas, sendo “Orbis” uma introdução e a faixa título que é fragmentada em quatro partes. Aliás, ela, certamente, é a melhor e mais complexa de toda a obra. A arte gráfica denota o tom mais vanguarda dos gaúchos, mas o que chama a atenção é a miscelânea que eles conseguem imprimir com passagens mais modernas, atreladas com elementos do Metal dos anos oitenta e noventa.

Os riffs marcantes saltam imediatamente aos ouvidos, principalmente nas ótimas “Beyond Mankind” e “Diary Of P. Stuart”, mas o ponto alto é a atuação do vocalista e líder Matheus Oliveira. Dono de um timbre melodioso, o cara tem uma veia interpretativa excelente, que compensa a falta de alcance de tons mais altos. Apenas como referência, lembre-se da atuação de Roy Khan nos seus tempos de Kamelot e Conception, para entender por onde caminha Matheus.

Agradecemos toda a paciência do pessoal da atual gravadora da VAKAN, por termos demorado tanto em soltar essa avaliação. Antes tarde do que nunca, principalmente, porque tratamos aqui de um grupo que tem tudo pra despontar no cenário internacional.