Contato Anuncie Loja Baixar Distribuidoras Selos Artistas Clipping Assessoria de Imprensa Quem Somos Serviços Agência Home Notícias Joao Duarte J.Duarte Design www.jduartedesign.com
Resenha: confira primeira avaliação brasileira para o debut álbum do Templomayor

Resenha de CD originalmente publicada pelo portal Reidjou

Por Alex Viana

Nota: 09.0/10.0

Eis que chega às minhas mãos o lançamento, até aqui, mais aguardado por mim em 2017, o debut álbum da paulista TEMPLOMAYOR, “Eternidad Azteca”, através da MS Metal Records. E, tenho que admitir que toda a espera valeu a pena, tendo em vista, também, a ótima repercussão que o single “Tribute or Death” obteve no país.

Lançado por uma das poucas majors que ainda restam no Brasil, e com um excelente suporte que vem recebendo, o TEMPLOMAYOR desbrava pelo Power Metal Melódico as suas canções, todas elas influenciadas e diretamente ligadas à cultura musical dos povos andinos. A produção de Tito Falaschi é certeira, evidenciando cada instrumento de forma única, mesmo que, o trabalho do guitarrista e vocalista Fernando Donasi se sobressaia.

O trabalho vocal de Fernando enriquece muito à obra como um todo, e acaba sendo o carro forte do álbum, o que acaba ficando evidente em músicas como “Rise Of Tenochtitlan”, “Jaguar Warrior” e “Arriba Tenochtitlan”. Realmente um trabalho primoroso, de se tirar o chapéu mesmo, e que pode estar facilmente ao lado de bandas como Angra, Age of Artemis e Soulspell.

“Eternidad Azteca” revitaliza um estilo tão castigado, em pleno ano de 2017, onde as bandas estão se modernizando cada vez mais. Fica aqui o meu muito obrigado ao pessoal do TEMPLOMAYOR, por manter a chama do Power Metal clássico acesa.