Contato Anuncie Loja Baixar Distribuidoras Selos Artistas Clipping Assessoria de Imprensa Quem Somos Serviços Agência Home Notícias Joao Duarte J.Duarte Design www.jduartedesign.com
Resenha: confira primeira avaliação para o debut álbum da banda Circo de Fantoches

Resenha de CD originalmente publicada pelo portal Whiplash!

Por Fábio Pitombeira

Nota: 09.0/10.0

Depois de um EP bem funcional, a banda paulista CIRCO DE FANTOCHES retorna ao cenário com seu muito bem vindo debut álbum, intitulado “Do Justo Ao Novo Ideal”, trazendo consigo aquele Rock Pesado, típico da cena de São Paulo, com muitos riffs mais voltados para o Heavy Metal. Salada interessante, não? Pode apostar que sim.

Contando com a produção sempre competente de Thiago Bianchi (Noturnall, ex-Shaman), que garantiu o peso e definição necessárias para que a banda destilasse toda a sua fúria, na forma de ótimas composições. Todos os temas foram compostos na nossa língua natal, o que já aproxima (e muito) o ouvinte brasileiro da mensagem que querem transmitir. Neste quesito, além de letras bem redigidas, o vocalista Rodrigo Airom acaba por dar uma roupagem mais suja, algo que o Jimmy London do Matanza sabe fazer como ninguém.

Mas não se engane, apesar de ter um alto teor comercial, o som do CIRCO DE FANTOCHES é genuinamente underground, contra indicado para filhinhos de papai e embalistas, que caem na cena às pencas por aí. Como destaques, gostei bastante de “500 Anos”, que foi eleita a primeira música de trabalho do álbum, além de “O Circo Tá Pegando Fogo” com seu refrão marcante, a balada “O Topo Do Mundo” e a cativante “O Último Que Restou”.

Com lançamento físico confirmado para dezembro, “Do Justo Ao Novo Ideal” nos foi enviado com certa antecipação pela atual gravadora dos caras, a Alternative Music Records. Então, fica aqui o nosso agradecimento para toda a equipe do CIRCO DE FANTOCHES, que vem desempenhando um trabalho primoroso, rumo ao merecido reconhecimento no Brasil. Excelente estreia discográfica.