Contato Anuncie Loja Baixar Distribuidoras Selos Artistas Clipping Assessoria de Imprensa Quem Somos Serviços Agência Home Notícias Joao Duarte J.Duarte Design www.jduartedesign.com
Resenha: nova avaliação para o álbum debut do Dying Suffocation pela Rumors Magazine

Resenha de CD originalmente publicada pelo site Rumors Magazine

Por Celso Rumors

Imagine um filme de terror obscuro, pulsante e tétrico… E qual seria a melhor trilha sonora para esse filme? Sem dúvidas o DYING SUFFOCATION seria a minha escolha, com influências de Cathedral e Anathema antigo, o clima sombrio, o peso e a cadência do som retratam de forma muito honesta o bom e velho Doom Metal!

A sensação é realmente ao que se refere o título do álbum “In The Darkness Of The Lost Forest”, como se estivesse ‘na escuridão da floresta perdida’… A produção do álbum teve o cuidado de não parecer apenas um clichê do gênero, mas, mostra a força desses paranaenses dentro do meio Metal, a arte gráfica de Marcelo Vasco só valorizou o material como um todo, que é recheado de ótimas músicas e andamentos pesados e arrastados que não saem da sua cabeça após ouvi-los.

É impressionante você ouvir um trabalho como esse, pois, irá se perguntar: “Como pode uma banda dessas estar na estrada e ser pouco conhecida?”. Infelizmente o underground tem dessas, mas, estamos aqui para dar uma cutucada no mainstream… Já que uma banda como o DYING SUFFOCATION certamente não faria feio em festivais com bandas de renome e eu adoraria ver isso…

Faixas como “The Angels”, ” “When I Die” e a minha preferida “Death Bed” farão a cabeça da galera que está sedenta por um bom Doom Metal de qualidade. E o mais interessante é que virá mais porrada por aí, além do álbum de estréia “In The Darkness Of The Lost Forest”, os caras estão preparando material para que hajam mais 2 lançamentos, que será uma trilogia e esse que vos fala já está na expectativa desses lançamentos.

Nada melhor do que ouvir um som que te leve a uma viajem como essa que o DYING SUFFOCATION te proporciona, denso, pesado, sombrio, gutural e acima de tudo surpreendente!!! Uma banda de alto nível em nosso cenário musical nada criativo atual!!!