Contato Anuncie Loja Baixar Distribuidoras Selos Artistas Clipping Assessoria de Imprensa Quem Somos Serviços Agência Home Notícias Joao Duarte J.Duarte Design www.jduartedesign.com
Resenha: primeiro álbum do Arena é avaliado com nota máxima pelo portal brasileiro Whiplash

Resenha de CD originalmente publicada pelo portal Whiplash

Por Fabio Pitombeira

Nota: 10.0/10.0

É chover no molhado afirmar que THIAGO BIANCHI é um dos grandes nomes do Metal nacional. Seu trabalho ao longo de sua carreira, principalmente com o Shaman e Noturnall, fala por si só. Agora, se lançando numa carreira solo, em paralelo ao Noturnall, o músico disponibilizou através da MS Metal Records e Voice Music, o álbum “Arena”, que também tem um direcionamento voltado para a caridade, mais especificamente para o tratamento de portadores do Câncer.

Nesta empreitada Bianchi não esteve sozinho, então se prepare para uma verdadeira lista de artistas renomados do Metal brazuka: Kiko Loureiro (Megadeth), Aquiles Priester (Noturnall/Hangar), Edu Ardanuy (Dr. Sin), Edu Falaschi (Almah), Fernando Quesada (Noturnall), Mike Orlando (Adreanaline Mob/Noturnall), Felipe Andreoli (Angra), Júnior Carelli (Noturnall), Marcelo Pompeu (Korzus), Nando Fernandes (ex-Hangar), Mozart Melo, Michel Leme, Leo Mancini (ex-Noturnall/Shaman), Ricardo Confessori (ex-Angra/Shaman), André Hernandes (ex-Andre Matos), Leo Belling (República), Chris Passos (Wizards), Gabriel Kauê, Tito Falaschi (Symbols), Kadú Averbach (Wizards), Marcell Cardoso (Karma), Nelson Júnior, Marcelo Moreira (Circle II Circle), Thiago Buslik, Fabrízio Di Sarno (Karma), Guga Machado, André Brunetti (Vox), Gabriel Triani (Wizards), Vandré Nascimento e muitos outros!

Após a parte técnica, vamos partir para o som. O direcionamento musical aqui encontrado flerta com o Progressivo e com o Power Metal, mas também possui elementos mais comerciais, que podem ser conferidos na sua releitura para “Woman In Chains” do Tears For Fears, já a parte mais Power, vale menção “Nova Era” do Angra, que também estará no álbum em tributo aos 25 anos de carreira de Edu Falaschi. No âmbito autoral, o material soa bem diferente do que comumente ouvimos de Bianchi no Noturnall, e isso é muito bom. A versatilidade do cantor é seu principal trunfo, o que garante variedade estrutural em suas composições, deixando a audição muito mais palatável. Partindo deste ponto confira logo de cara as ótimas “Trust Me”, “I Live”, “Adore” e “Glance”, pra entender o que afirmo nesta avaliação.

Como dito no parágrafo inicial, parte da arrecadação com as vendas deste álbum serão destinadas para instituições que combatem o Câncer no país, o que apenas por este fator já vale o investimento, porque a causa é realmente nobre. E, como bônus, se é que posso chamar desta forma, você ainda leva uma compilação de músicas inspiradas, com alguns dos principais nomes da nossa cena. Projeto para se aplaudir de pé!