Contato Anuncie Loja Baixar Distribuidoras Selos Artistas Clipping Assessoria de Imprensa Quem Somos Serviços Agência Home Notícias Joao Duarte J.Duarte Design www.jduartedesign.com
Resenha: primeiro trabalho de estúdio do Hellpath em destaque no site Metal na Lata

Resenha de CD originalmente publicada pelo site Metal na Lata

Por Mauro Fonseca

Nota: 08.5/10.0

Desculpe-me, mas tenho que começar a resenha com um sonoro “puta que o pariu”, como eu não conheci antes essa banda? E mais, como assim eles são do Brasil? Que som poderoso que estes caras fazem. Que peso, que riffs, que trabalho legal. E é o primeiro álbum (pronto, me sinto menos culpado por não ter ouvido falar deles antes) desta banda de Londrina. Dito isso vou me recompor e continuar a resenha.

Vamos começar pela capa, que trabalho legal e minucioso nesta capa. Eu gostei bastante do fato de o desenho da capa fazer uma relação com o nome do álbum, “pelos caminhos do inferno”, e aí tem uma cidade totalmente detonada, com uma tempestade de raios atingindo-a, como um inferno na Terra, legal, eu gostei.

O que tem “dentro” do álbum? Porrada na cara, daquelas que até amolecem os dentes. É uma traulitada atrás da outra, as guitarras cavalgam pelos teus tímpanos e não tem como você ficar parado. Metralham riffs e mais riffs acompanhados pela bateria rápida e explosiva e pelos graves pulsantes do baixo. Os vocais guturais arrepiam até o último cabelinho da nuca, vocais guturais nunca foram muito a minha praia, mas aqui encaixou como uma luva. Se você curte som com vocais guturais, então irá se deliciar com esse álbum.

A produção do álbum é algo a se citar também, muito bem produzido, bem feito, gravado, executado e finalizado, a banda já começou a sua discografia como deve ser, direito. Fazendo do modo certo. Ponto para eles. Não vou dar destaques, pois você quem vai decidir os teus destaques, porque para mim todas as músicas são boas.

Na página do Facebook da banda colocaram uma propaganda para divulgar o fato de que o álbum já está nas plataformas digitais e eles terminam o post com uma frase que é excelente para, também, se terminar esta resenha. “Agora é só dar o play e bater cabeça!”