Contato Anuncie Loja Baixar Distribuidoras Empresariamento
Artistas Clipping Assessoria de Imprensa Quem Somos Serviços Agência Home Notícias Joao Duarte J.Duarte Design www.jduartedesign.com Gravadora
Entrevista: tributo aos 25 anos de carreira de Edu Falaschi reunirá a nata do Metal brasileiro

Resenha de CD originalmente publicada pelo portal Whiplash!

Por Fábio Pitombeira

No primeiro semestre de 2015, a imprensa recebeu a notícia do aniversário dos 25 anos de carreira do ex-cantor do ANGRA, Edu Falaschi, o que mais tarde foi reafirmado com a confirmação de três lançamentos comemorativos. Além do novo álbum do ALMAH e do primeiro álbum acústico com orquestra, intitulado “Moonlight”, foi confirmado um tributo ao vocalista, idealizado pela MS Metal Agency Brasil, que tem apoiado muitas bandas brasileiras nos últimos anos. Conversamos com o idealizador do projeto, Eduardo Macedo, que nos esclareceu todos os pontos acerca deste trabalho. E nos respondeu o porque de um trabalho como este ser tão importante, não só para o homenageado, mas para a cena como um todo.

Bem, vamos começar do início. Como surgiu a ideia de realizar um tributo aos 25 anos de carreira do Edu Falaschi?

Eduardo Macedo: A ideia inicial foi minha, mas logo em seguida recebi o apoio de toda a minha equipe. Trabalhamos com o Edu Falaschi tem mais de dez anos, e queríamos homenageá-lo de alguma forma, até porque a carreira do cara fala por si. Foram 25 anos ininterruptos dedicados ao Metal nacional e mundial, compondo e interpretando muitas músicas que se tornaram clássicas, então, nada mais justo do que preparar este álbum, que está sendo feito com muito carinho.

Entendo e concordo, mas li alguns comentários que outros artistas mereciam ter esse tipo de homenagem. Logo, para deixar claro, além de ser aniversário do Edu Falaschi, existiu algum outro motivo que inclinou a sua empresa a homenagear ele?

Eduardo Macedo: Eu li também alguns comentários. A grande maioria é de fãs que entendem o real propósito, que é o de dizer “obrigado cara, pois a sua música fez parte importante da minha vida”. Obviamente, uma pequena parcela teceu críticas, mas sem qualquer tipo de fundamento. Alguns acham que prestar um tributo ou uma homenagem, é apenas válido pra artistas que já faleceram, o que não é verdade. Outros tentaram diminuir a importância da obra do Edu, falando que ele não merecia este tipo de reconhecimento. O que achei mais engraçado, neste segundo nicho, é que eu fui visitar alguns perfis no Facebook, e percebi que essas mesmas pessoas não tinham nem vinte e cinco anos de idade! Ou seja, o que o Edu tem de carreira, estes “críticos” não tem de vida! Seria engraçado, se não fosse desagradável. Para finalizar, optamos em homenagear o Edu, pelo grande ser humano que ele é, pelo grande músico, compositor e porque temos uma história com ele, repleta de conquistas! Então, estamos fazendo a nossa parte para a valorização do artista brasileiro. Finalizando, ficam aqui minhas felicitações pelo projeto que o WikiMetal realizou com o VIPER (Andre Matos), o qual estive presente no último show da tour em São Paulo, e que foi uma homenagem linda também! E coloco aqui a minha empresa a disposição, para ajudar pessoas sérias, com projetos similares a estes dois, que tem o simples objetivo de valorizar o artista brasileiro! Nomes não faltam: ANGRA, KORZUS, KRISIUN, DR. SIN, HARPPIA, HIBRIA e tantos outros…

Confesso também que fiquei confuso, com tantos lançamentos anunciados e ligados à marca do Edu Falaschi. O que você pode dizer a respeito?

Eduardo Macedo: O tributo ao Edu Falaschi é um produto da MS Metal Agency Brasil, idealizado por nós! Este álbum será duplo e contará com mais de vinte artistas reinterpretando alguns dos clássicos compostos pelo Edu, em seus 25 anos de carreira. Os novos álbuns do ALMAH e da carreira solo dele (“Moonlinght”, acústico com orquestra), não são projetos da empresa aqui. Estamos negociando com o empresário dele para tentarmos lançar no país estes dois discos também, no formato físico, mas não tem nada definido quanto a isso. Então, o único foco até o presente momento é no CD tributo.

Desculpe, mas já vou emendar com uma pergunta difícil. Como foi o contato com os ex-companheiros de Edu no ANGRA, para que vocês tenham obtido os direitos de regravarem as composições dele nesta fase?

Eduardo Macedo: Ao contrário do que todo mundo pensa, o Edu não saiu brigado do ANGRA, muito pelo contrário, foi uma opção dele. O contato com o Felipe, Kiko e Rafael foi o melhor possível! Eles liberaram as músicas na hora! Só pediram para enviarmos as documentações, para deixar tudo certinho. Inclusive, o Rafael estará no CD com o Alírio Neto interpretando a “Breathe” do ALMAH, e o Felipe Andreoli estará com Rod Rossi (cantor do Dragon Ball Z). Nem preciso dizer o quanto estou ansioso para ouvir essas versões né? Todos eles são grandes músicos e pessoas muito gentis!

Como se deu a seleção das bandas para a participação no tributo?

Eduardo Macedo: Gerencio uma agência, que hoje conta com oitenta artistas no seu cast, então, fui primeiramente sondar algumas pratas da casa, para saberem se eles tinham interesse em participar. A resposta foi tão positiva, que o que começou como um projeto de CD simples, com dez a doze músicas, cresceu para um álbum duplo com vinte a vinte duas músicas. Aliado a isso, contatamos alguns dos amigos do Edu para participarem, e todos foram muito atenciosos. Além dos já citados Alirio Neto e Rafael Bittencourt, os irmãos Busic, Nando Fernandes, Gus Monsanto, HEAVIEST & Mario Pastore, Titta Tani, Rod Rossi (Dragon Ball Z) & Felipe Andreoli, Bejota (TEMPESTT), SOULSPELL (Tim “Ripper” Owens e Ralf Scheepers), Thiago Bianchi, Tito Falaschi e Marcelo Barbosa; foram muito generosos e demonstraram muito respeito pela obra do Edu, o que nos deixou muito felizes, e com a certeza que o projeto será realmente um sucesso.

O que você pode nos contar sobre as versões? Quais têm se destacado?

Eduardo Macedo: Eu ouvi pouca coisa, porque as bandas estão mandando diretamente para o Tito Falaschi, que ficará encarregado de mixar e masterizar todo o trabalho. Das que escutei, fiquei muito feliz com a qualidade das bandas de menor porte, e que buscam seu lugar ao sol, com muito talento e afinco. O MR. EGO fez uma versão matadora para “Course of Nature”, bem agressiva! Outras quatro participações que me deixaram muito feliz foram: MELYRA, LETHAL RISING, APHRODITTE e ALEFLA, esta última, por ter sido a primeira a entregar a música, foi a que mais nos incentivou a seguir em frente. Tenham certeza que este álbum vai agradar aos fãs, não apenas do Edu e das bandas envolvidas, bem como do Metal nacional como um todo.

Você mencionou o Tito Falaschi como um dos produtores envolvidos no projeto. Por qual razão ele foi escolhido?

Eduardo Macedo: Já escutei álbuns tributo péssimos! Cada banda gravando em um estúdio específico, com mixagens e masterizações específicas. Quando junta tudo, fica um produto muito heterogêneo, o que incomoda muito na audição. Os selos que estávamos negociando na Europa e Japão, pensam da mesma forma que nós, e escolhemos o Tito para ser o produtor, que dará homogeneidade ao trabalho. A escolha do Tito é meio óbvia. Além de participar do trabalho, regravando uma música do MITRIUM, ele é irmão do Edu, conhece as músicas como ninguém, e é um excelente produtor!

A MS Metal Records anunciou o single “Bleeding Heart” para este final de ano. Por qual razão escolheram essa música para ser o cartão de visitas do trabalho?

Eduardo Macedo: Eu não conhecia o trabalho do Titta Tani. Ele é um músico italiano muito talentoso, e fez uma turnê ao lado do Edu na Europa neste ano de 2015. Eles ficaram muito amigos, e o Edu pediu para convidá-lo. Quando o cara mandou a música para o Tito, e ele nos repassou, lembro-me de ter ficado pasmo! Eu não esperava absolutamente nada do cara, e ele estava responsável por uma das músicas mais emocionais do ANGRA, então, quando vi o resultado, nem pensamos duas vezes em por o seu trabalho como primeiro single. Além de ser uma linda balada, o que facilita na veiculação nas rádios, o produto final ficou soberbo! Quando os fãs ouvirem, vão entender!

O CD tributo estava programado para sair no final do ano, mas não ouvimos falar mais nada na imprensa a respeito. O cronograma de vocês está mantido? Podemos esperar este disco em 2015?

Eduardo Macedo: Infelizmente não. Alguns convidados do Edu atrasaram um pouco em mandar suas músicas, e tivemos que adiar pro primeiro semestre de 2016. Não acho elegante ficar cobrando e exigindo deadline. Fomos maleáveis com todos, para que este seja um trabalho digno e a altura dos envolvidos.

Obrigado pelo seu tempo cedido, Eduardo Macedo, e parabéns pelo trabalho que a sua empresa vem desenvolvendo no país. Agora é a vez das considerações finais…

Eduardo Macedo: Obrigado pelo apoio de sempre, Fábio! Quero imensamente agradecer aos fãs do nosso trabalho, do trabalho do Edu, e de todos os artistas envolvidos neste projeto! Espero que esse disco ajude a abrir a cabeça das pessoas, de outras empresas e selos, para que cada dia mais, o artista brasileiro seja valorizado, começando pelo seu próprio povo, com novos projetos similares a este! Como já disse anteriormente, estaremos sempre à disposição para ajudar neste ponto! Um grande abraço aos leitores do seu site