Contato Anuncie Loja Baixar Distribuidoras Empresariamento
Artistas Clipping Assessoria de Imprensa Quem Somos Serviços Agência Home Notícias Joao Duarte J.Duarte Design www.jduartedesign.com Gravadora
Resenha: debut álbum do Machinaria em destaque no site Quality Music Web Radio

Resenha de CD originalmente publicada pelo blog Quality Music Web Radio

Por Vanderley Carvalho

Quando o Rio Grande do Sul me vem a mente, penso em Hugo guaraná e sua luta metálica na cena, penso em Alex Voorhees e toda sua história metálica e tantas outras lembranças do tipo, metalicamente falando. E vindo de Bagé/RS, chega em mão o grandioso trabalho da banda MACHINARIA, denominado “Sacred revolutions / Profane revelations”.

Maravilhosa a sensação que se tem após a audição deste registro. A mescla de seu Thrash Metal com a linha Heavy mais tradicional, com uma caracterização muito bem elaborada em sua concepção. A banda criou um trabalho de resultado muito satisfatório e que certamente irá se destacar na cena. Originada em 2011, o MACHINARIA incluiu elementos em seu trabalho, que os permite a criatividade e uma identidade própria neste primeiro registro. Seu som traz agressividade muito bem mesclada a passagens bem elaboradas, sutil de uma forma surpreendente, onde sua atenção fica inteiramente voltada a audição do início ao fim. Mostrando boa musicalidade, qualidade técnica e variações bem encaixadas, a banda merece muita atenção, espaço e apoio.

O quinteto traz em sua formação: Luciano Ferraz (vocal) e eu o colocaria como um destaque, ainda que cada um desempenhe com precisão suas funções. Matheus Leal (guitarra) e Alan Quintana (guitarra) aos quais posso dizer que senti prazer em ouvi-los em ação, com grandes atuações. Me lembrou a fase de ouro do Metal. Luiz Mario (baixo) executando com segurança, dando suporte para uma cozinha de nível ao lado de Bruno Dachi (bateria), que comanda muito bem as baquetas, com batidas certeiras, peso e boas passagens. Queria eu ser mais técnico e poder reverencias esse registro, como vocês de fato merecem. Curti muito a capa e encarte bem informativo. A capa felizmente fugiu um pouco dos manjados “monstrinhos”, guerreiros, castelos e batalhas (risos). A inquisição católica foi a abordagem temática e foram elaboradas letras de bom nível. Os destaques? Depois de bater cabeça por quase todo o CD e viajar nas passagens mais elaboradas, fale você pra mim o que destacaria.

Por sorte, a banda está sob os cuidados da  MS Metal Agency Brasil e isso é sinal de que estão bem assessorados e terão oportunidades pela frente! Suas músicas nesse registro são: “Iconoclast”, “Scapegoat”, “Act of Justice”, “Holly Office”, “Pictures of the Dark”, “Sacred Revolutions, Profane Revelations”, “New Eyes, Old Lies”, “Shallow Grave”, e “Burning my Soul” (Bônus).