Contato Anuncie Loja Baixar Distribuidoras Empresariamento
Artistas Clipping Assessoria de Imprensa Quem Somos Serviços Agência Home Notícias Joao Duarte J.Duarte Design www.jduartedesign.com Gravadora
Resenha: debut álbum do Kattah obtendo grande resultado no UnderMetal Zine

https://www.msmetalagencybrasil.com/ptbr/wp-content/uploads/2012/03/capa-kattah1.jpgResenha de CD originalmente publicada pelo site UnderMetal

Por Rômel Santos

Formada em 2006 na cidade de Curitiba (PR), a banda Kattah é mais uma promessa do Heavy Metal nacional. Buscando realizar um trabalho com responsabilidade e profissionalismo, somente em 2010 o Kattah lançou a primeira Demo, intitulada “Lebanese Aura”, que nos apresenta um Power/Melodic Metal enriquecido de elementos da cultura árabe e da música brasileira. Por sua criatividade e competente execução, esse inusitado trabalho inicial foi muito bem recebido por crítica e público. O nome Kattah não é por acaso, tem tudo a ver com a proposta musical da banda. A ligação com a cultura do Oriente Médio se dá, principalmente, pelo personagem de origem árabe criado pelo vocalista da banda, Roni Sauaf. A vida e trajetória desse personagem é traçada nas canções, de modo a compor um quadro bastante vivo daquela região, das pessoas, de suas ilusões e de sua dura realidade. O Kattah é formado por Roni Sauaf (voz), Victor Brochard (guitarra), Cristian Alex (bateria), Pablo Parra (bateria) e Jean Buzzelo (baixo).

Ainda ano de 2010, a banda entrou em estúdio para gravar seu primeiro álbum, “Eyes Of Sand” (2011), e contou com a participação de vários nomes de peso do Heavy Metal nacional, como Fabrizio Di Sarno (Shaman), Fernando Quesada (Shaman), além dos músicos Dante Sbrissia e Daniel Bittencourt. O álbum recebeu muitos elogios da mídia especializada brasileira e também de publicações no exterior, resultando em vários convites para shows, destacando-se o de abertura para o Tarot e a turnê pela Europa ao lado do Angra, no início deste ano.

O álbum abre com a ótima “Eyes Of Sand”, de arranjos simples, guiados pelo ótimo riff de guitarra, um baixo bem pesado, tendo seu momento de clímax no bonito refrão. Logo na primeira faixa percebemos que o vocalista Roni Sauaf foi influenciado por André Matos, principalmente do início do Angra. As guitarras produzem marcantes melodias no início de “This Fire”, assim como o teclado que possui grande presença, além de possuir um belo refrão, fazendo desta uma das melhores do álbum. A grudenta “Deep Feelings” também é destaque, com riffs certeiros, solos de guitarra matadores, refrão empolgante e excelentes melodias na bela voz de Roni Sauaf.

A influência da música árabe embora não tenha aparecido com tanta ênfase no decorrer do álbum, suas melodias características se fazem fortemente presentes em “I Believe”, uma das mais pesadas do álbum, recheada com ótimos riffs e solos de guitarra. Nessa faixa, porém, os destaques ficam por conta do refrão, dos corais e backing vocals. “Groupies” é mais agitada e também segue uma linha mais pesada nos riffs e no excelente solo! “Lebanese Aura” inicia com uma sonoridade tipicamente árabe, e logo depois cai numa levada que varia entre momentos lentos e velozes no refrão. A instrumental “Maracatu” é excelente! Nesta faixa a banda mostra que foi possível unir influências da música brasileira e árabe, principalmente devido à introdução da bateria.

Cabe ressaltar a grande qualidade sonora de “Eyes Of Sand”, que contou com a produção de Fernando Quesada (Shaman) e masterização a cargo de Vlado Meller (Slayer, Metallica, Dream Theaer, Europe) no Universal Studios (Nova York). O Kattah foi muito bem sucedido ao mesclar influências árabes e brasileiras, dando os primeiro passos para nos surpreender ainda mais em futuros lançamentos.