Contato Anuncie Loja Baixar Distribuidoras Empresariamento
Artistas Clipping Assessoria de Imprensa Quem Somos Serviços Agência Home Notícias Joao Duarte J.Duarte Design www.jduartedesign.com Gravadora
Resenha: mais uma avaliação positiva para o trabalho de estreia da Trenches of Fire

Resenha de CD originalmente publicada pelo portal Whiplash

Por Valmar Oliveira

Nota: 08.0/10.0

Após muito trabalho e empenho para a produção do seu primeiro trabalho de inéditas, a banda carioca TRENCHES OF FIRE eis que nos apresenta o EP “The Bloody Pages Of History”. O material, que conta com quatro faixas nos traz um Heavy Metal repleto de climáticas pomposas e inserções de elementos oriundos do Progressivo, todos muito bem fundidos, diga-se.

A produção da bolachinha é extremamente eficaz, ressaltando, sobretudo, as belas linhas de guitarra que poderiam estar em qualquer álbum clássico do Iron Maiden. Desta forma “Beyond The Trenches”, faixa de abertura, é bastante convidativa e alia o sentimento saudosista da NWOBHM com passagens progressivas muito bem vindas.

“The Last Guardians”, provavelmente a melhor do trabalho, é a próxima. Bases cavalgadas, novamente ao melhor estilo de composição da Donzela, solos empolgantes e mais e mais passagens que nos remetem ao Angra e congêneres. Aqui vale destacar os backing vocals e, principalmente ao desempenho do vocalista Polibio de Aguiar. Realmente muito bom.

As próximas são “The Valley Of The Lost Souls” e “March Of Victory”. Enquanto a primeira é mais cadenciada e intimista, a segunda resgata o peso e o vigor do Heavy Metal Tradicional, aqui engajado às bases e andamentos característicos do Power Metal, de bandas como Helloween e Gamma Ray.

Excelente pontapé inicial da TRENCHES OF FIRE, que promete um futuro bem promissor. A proposta aqui é maturada e consistente, então, com o apoio correto na carreira desses caras, poderemos ouvir falar boas novas em breve.