Contato Anuncie Loja Baixar Distribuidoras Empresariamento
Artistas Clipping Assessoria de Imprensa Quem Somos Serviços Agência Home Notícias Joao Duarte J.Duarte Design www.jduartedesign.com Gravadora
Resenha: novo trabalho da banda Dagor Sorhdeam começa a ganhar espaço no mercado brasileiro

https://www.msmetalagencybrasil.com/ptbr/wp-content/uploads/2021/11/Dagor-Sorhdeam.jpg

Resenha de CD originalmente publicada pelo portal Reidjou

Por Alex Viana

Nota: 09.0/10.0

O Power Metal é de fato um estilo que vem, novamente, numa crescente em todo o mundo. Exemplos não faltam, tanto de novos trabalhos de bandas como Stratovarius como das mais novas como essa DAGOR SORHDEAM. Partindo desta premissa, a segunda acabou de lançar eu segundo álbum no Brasil, “Phoenic Wrath”, através da MS Metal Records, e estamos aqui pra destrinchar essa obra, que veio cercada das mais positivas recomendações.

Indo direto ao ponto, se você, caro leitor, não gostar de Power Metal raiz, com aquela veia alemã do estilo, pode passar longe deste trabalho. Todavia, se você ama bandas como Blind Guardian e os trabalhos antigos do Rage, pode apostar que a DAGOR SORHDEAM é um prato cheio e vai certamente te entreter e te pegar pelos ouvidos. A produção é certeira, ainda que tenha me soado um pouco grave demais, mas nada que prejudique a audição.

“Phoenic Wrath” começa logo com dois socos no nosso estômago, com as matadoras e rápidas “Transfigured Fight” e “Victory is Mine”. Excelente início, que tem como destaque absoluto a atuação do vocalista Gus Castro, que bebe da fonte de nomes como Hansi Kürsch, Peter “Peavy” Wagner” e Chris Boltendahl. Acredite, Gus pode vir a ser o novo nome do Brasil nesta veia mais agressiva de se cantar Power Metal, pois o cara é realmente fora de série.

O álbum segue com outras cinco canções, totalizando pouco mais de quarenta minutos de áudio, mantendo a mesma tônica com andamentos rápidos e vocais mais agressivos, o que pra mim, que amo o estilo foi muito bem vinda. Outros destaques vão para “Delenda Homines” e “Traidores da Pátria”, que traz uma letra que pode facilmente se conectar com a nossa atual situação política no Brasil.

A DAGOR SORHDEAM acabou de ganhar mais um fã para a sua coleção (risos). “Phoenic Wrath” é um disco completo, que não propõe qualquer tipo de invencionice, prestando de fato uma bela homenagem ao Power Metal alemão dos anos 90. Já está na minha seleta lista de melhores do ano, e é bem provável que na sua também esteja.