Contato Anuncie Loja Baixar Distribuidoras Empresariamento
Artistas Clipping Assessoria de Imprensa Quem Somos Serviços Agência Home Notícias Joao Duarte J.Duarte Design www.jduartedesign.com Gravadora
Resenha: novo trabalho de Edu Falaschi é elevado a status de obra prima pelo portal brasileiro Whiplash

Resenha de CD originalmente publicada pelo portal Whiplash

Por Valmar Oliveira

Nota: 10.0/10.0

Na noite de sábado, 04 de maio, o público de São Paulo pôde conferir um dos espetáculos mais icônicos, da história célebre do Metal brasileiro. Na ocasião, o vocalista Edu Falaschi reuniu um verdadeiro time de estrelas para revisitar o álbum “Temple Of Shadows” (Angra), na íntegra, com a participação ilustre da Orquestra Bachiana Filarmônica, regida por ninguém menos que o lendário maestro João Carlos Martins.

Além do seu time de revelações composto por Diogo Mafra (guitarra), Roberto Barros (guitarra) e Raphael Dafras (baixo), três quintos do Angra que registraram a supracitada obra estavam presentes. Além do próprio Falaschi, o tecladisca Fábio Laguna e o carismático baterista Aquiles Priester. Como se já não fosse o suficiente, como convidados especiais, estiveram presentes Kai Hansen (Helloween, Gamma Ray, Unisonic), Michael Vescera (Yngwie Malmsteen, Loudness), Sabine Edelsbacher (Edenbridge), Guilherme Arantes e o pianista Tiago Mineiro.

Com um Tom Brasil completamente lotado, a noite de gala da “Temple Of Shadows In Concert” merecia, de fato, o registro deste DVD que temos em mãos, à altura de tal acontecimento. Desta forma, a equipe da Foggy Filmes trouxe uma estrutura poucas vezes vista em apresentações do gênero no país. A direção de arte e edição do material são praticamente impecáveis, com tudo no seu devido lugar.

A atenção, profissionalismo e simpatia da equipe da Foggy, mesmo em uma ocasião que exigia imensa responsabilidade, também são dignas de se tirar o chapéu. Sendo assim, toda uma conjuntura favorável para a captação se traduziu em um material áudio visual imprescindível para todo e qualquer fã de música pesada.

O experiente produtor finlandês Jesse Vainio (Apocalyptica, Sarah Brightman, entre outros), foi o responsável pela mixagem do trabalho. O resultado obtido aqui é simplesmente soberbo. Todos os instrumentos extremamente bem evidenciados, incluindo ai toda a orquestra. Eu não queria estar na pele deste cara, ao aceitar este tipo de desafio. Então, caro leitor, fique tranquilo, pois provavelmente você terá acesso ao DVD melhor finalizado de uma banda brasileira em atividade.

Quanto ao show em si, a abertura contou com a apresentação de “Symphony No. 5” (Ludwig Van Beethoven), já emendando com “Gate XIII” e “Deus Le Volt!”, contando com toda a imponência de João Carlos Martins e seus músicos. Aqui, mais uma vez, cabe um elogio para o trabalho de edição, que captou imagens dinâmicas de toda a orquestra, passando uma sensação fidedigna para o telespectador, do que foi estar presente naquela noite.

Na sequência, o icônico e já clássico álbum de 2004 do Angra, foi executado na íntegra e na sua ordem cronológica. Tendo como destaques “The Temple Of Hate” com a participação de Kai Hansen, “Winds Of Destination” com o simpático Michael Vescera, “No Pain For The Dead” com a imprescindível Sabine Edelsbacher, além de “Sprouts Of Time” que contou com o pianista Thiago Mineiro.

Reservei um parágrafo para falar da participação de Guilherme Arantes, pois certamente foi o ponto mais emocionante do show. Após uma releitura sublime em “Late Redemption”, que arrancou lágrimas deste que vos escreve, anunciou “Planeta Água”, que dividiu os vocais principais com Falaschi. Meus amigos, que resultado! Uma das canções mais memoráveis do compositor, sendo entoada pelo próprio e por uma das vozes mais marcantes do Metal mundial! Este é o momento do DVD que você para, respira, e aperta o repeat, para ter a mesma sensação de alegria novamente.

Após a saída de Guilherme Arantes do palco, Edu anuncia “Summer” (Antonio Vivaldi), que foi conduzida pelo guitarrista Roberto Barros. Essa foi a primeira vez que vi este cara tocando e fiquei completamente sem reação. Aos que têm receio de não aparecerem novos ídolos no instrumento, após a aposentadoria de Kiko Loureiro e Edu Ardanuy, podem ficar calmos. Anotem o nome deste garoto, pois ele é simplesmente um fenômeno nas seis cordas.

O DVD segue com as inéditas da carreira solo de Edu Falaschi, com “Streets Of Florence”, “The Glory Of The Sacred Truth”, muito bem recebidas e já bem engajadas pelo público. “Rebirth” e “Nova Era” vêm na sequência para fechar a noite, que certamente será revisitada pelos fãs do trabalho do cantor em todo o mundo.

Outro ponto alto de todo o espetáculo foi a performance de Falaschi! Claramente recuperado de todo e qualquer problema de saúde que já lhe acometeu, o cantor esbanjou energia, vigor e técnica, reinterpretando de forma impecável todo o set. Impressionante foi poder constatar como ele consegue manter o padrão de qualidade alto, já beirando os 50 anos de idade. Acreditem, o resultado está quase que idêntico ao trabalho registrado em estúdio, no “Temple Of Shadows”.

Para fechar este extenso texto, preciso pontuar algumas coisas. A banda solo que o Edu montou é um time que está muito bem entrosado e é composto por veteranos e jovens promessas em suas respectivas funções. Os takes aqui apresentados enalteceram a presença dos fãs, todos sorrindo, cantando, incluindo aí crianças, artistas globais e outros músicos do cenário nacional.

“Temple Of Shadows In Concert” é DVD que transborda verdade, que emociona e que merece ser apreciado por todos. Certamente este é o ponto alto na carreira de Edu Falaschi, que retornou novamente para o topo do cenário mundial, com perseverança, honestidade, simpatia e técnica. Emoção, é a palavra que melhor define toda essa experiência…

O material ainda traz como extras, os videoclipes das músicas “Streets Of Florence”, “The Glory Of The Sacred Truth”, “Nova Era” versão acústica e um making of das gravações do trabalho.