Contato Anuncie Loja Baixar Distribuidoras Empresariamento
Artistas Clipping Assessoria de Imprensa Quem Somos Serviços Agência Home Notícias Joao Duarte J.Duarte Design www.jduartedesign.com Gravadora
Resenha: o redator brasileiro Alex Viana revisita o primeiro álbum do Rock Factory Project

https://www.msmetalagencybrasil.com/ptbr/wp-content/uploads/2012/03/Capa-rock-1.jpgResenha de CD originalmente publicada pelo portal Reidjou

Por Alex Viana

Nota: 08.0/10.0

Infelizmente, a correria do meu dia me impossibilitou de enviar este texto na época do lançamento de “The Hands Of Time”, sendo assim, fica aqui o meu pedido de desculpas para a banda e para a sua gravadora no Brasil. Considerações feitas, vamos ao que de fato interessa, que é este pontapé inicial do ROCK FACTORY PROJECT.

Eu já havia analisado o seu trabalho mais recente, o EP “The Weight Of The Pen”, e neste trabalho o grupo já apresentava grande consistência, ainda que tenha dado espaço para diversas experimentações, como a versão bem finalizada de “Frevo Mulher”, de Zé Ramalho. Então, voltando um pouco no tempo, desde o seu alicerce, é notória a preocupação de Glauco Coelho (letrista) e Sandro Wojcikiewicz da Silveira (vocalista, guitarrista e violonista) em manter o nível extremamente alto, com relação à tudo relacionado ao seu trabalho.

Partindo desta premissa, pode esperar o álbum bem composto, com produção minuciosa, direção visual impecável e, principalmente, muito carisma. Sandro aqui se mostra um excelente compositor, mas o seu ponto alto é a forma como ele desenvolve as linhas vocais. O cara tem um timbre belíssimo, bem único, e que foge da regra do que comumente é visto em bandas de Hard/Heavy mundo a fora. Escute logo de cara “King Of The Road” para entender bem o que quero dizer.

“The Hands Of Time” foi uma excelente estreia, enquanto que “The Weight Of The Pen” soa como ponte para o seu próximo registro. Não tem como não ficar animado pelos próximos capítulos da carreira do ROCK FACTORY PROJECT. Recomendo…