Contato Anuncie Loja Baixar Distribuidoras Empresariamento
Artistas Clipping Assessoria de Imprensa Quem Somos Serviços Agência Home Notícias Joao Duarte J.Duarte Design www.jduartedesign.com Gravadora
Resenha: primeiro álbum da banda Gueppardo em destaque no blog Arte Metal

Resenha de CD originalmente publicada pelo blog Arte Metal

Por Vitor Hugo Franceschini

Nota: 08.0/10.0

É sempre interessante quando o Rock e o Metal são representados por bandas que preservam um estilo ou até mesmo resgata certo tipo de sonoridade. Afinal, é sempre bom valorizar as raízes, tanto quanto explorar a criatividade e investir em algo mais moderno. Tudo é sempre bem vindo em favor da música.

Focando seu som no Hard ‘n’ Heavy, a banda gaúcha GUEPPARDO é daquelas que preservam e resgatam. Afinal, seu som nos remete diretamente aos anos 80 e parece uma mistura do Metal nacional cantado em português com o Hard Rock feito naquela década, além de carregar elementos também da NWOBHM (principalmente no trabalho das guitarras). O trabalho de guitarras é consistente e bebe na fonte do Metal britânico – como já citado – além de carregar influências de Scorpions (ouça “Planeta Proibido” e “Nada a Perder” e comprove), tendo uma cozinha cheia de pegada e linhas que dão ênfase ao peso bem dosado das composições. O vocalista Joe Zon possui um ótimo vocal, bem encaixado e equilibrado. Os leves arranjos de teclados deram um ‘punch’ às músicas, sendo que a produção de Sebastian Carsin e do guitarrista Pery Rodriguez, no Hurricane, trouxe ainda mais qualidade ao disco.

Destaque para a trinca inicial “Fronteira Final”, “Roleta Russa” e “Fúria e Paixão”, além das já citadas “Planeta Proibido” e “Nada a Perder”. O fato é que o GUEPPARDO é mais uma banda nacional que bebe na fonte do Hard Rock e prova que o estilo é forte e tem qualidade por aqui.