Contato Anuncie Loja Baixar Distribuidoras Empresariamento
Artistas Clipping Assessoria de Imprensa Quem Somos Serviços Agência Home Notícias Joao Duarte J.Duarte Design www.jduartedesign.com Gravadora
Resenha: primeiro álbum da paulista Undertime é oficialmente avaliado pela Cultura em Peso

Resenha de CD originalmente publicada pelo site Cultura em Peso

Por Enrico Bertaglia

Nota: 09.5/10.0

Meus amigos, o que é isso?!?! Que aula de música em formato digital! A paulista UNDERTIME chega ao seu álbum de estreia “The Sound of Hope”, nos apresentando um material voltado para o Prog Metal raiz, que usa e abusa dos nossos sentidos, e que também nos desafia. Então amigos, fiquem comigo neste texto, porque a coisa toda aqui é de um nível absurdo.

A começar pela produção de Tito Falaschi (ex-Symbols, Illustria), que deixou tudo no seu devido lugar, temos um verdadeiro time de músicos que entendem do riscado como poucos. A UNDERTIME é formada pelo experiente vocalista Marcelo Saracino, pelos guitarristas Renato Estevam e Gustavo Maia, além da cozinha composta pelo baixista André Fernandes e pelo baterista Mario Maia, que juntos fazem todas as características de “The Sound of Hope” funcionarem muito bem.

Marcelo Saracino, com o perdão da palavra, é um verdadeiro monstro. O cara já é conhecido do público paulista, principalmente pelo seu timbre vocal muito semelhante ao do saudoso mestre Ronnie James Dio, o que já garante um nível de qualidade absurdo para as faixas. É de emocionar poder ouvir este cara cantando, e estou falando muito sério! Músicas complexas como “Survive” e seus mais de treze minutos, e da epopeia sonora “A New Hope” com seus quase vinte minutos, reverberam na alma do ouvinte, tanto o mais desavisado quanto o que já conhece bem como funciona o Metal Progressivo.

Impossível não citar também o trabalho nas seis cordas de Renato Estevam e Gustavo Maia, que garantem muita versatilidade rítmica em quase uma hora e meia de áudio. Escrever um álbum com tanto tempo de audição e não deixar o ouvinte se sentindo cansado, é uma tarefa para poucos, por ser extremamente difícil! Mas acreditem, esses caras conseguiram com sobras. Taí uma banda que merece sair do Brasil e ganhar o mundo com a sua proposta artística. Corram atrás, porque vale a pena cada segundo dedicado a este lançamento!