Contato Anuncie Loja Baixar Distribuidoras Empresariamento
Artistas Clipping Assessoria de Imprensa Quem Somos Serviços Agência Home Notícias Joao Duarte J.Duarte Design www.jduartedesign.com Gravadora
Resenha: primeiro álbum do Inner Call é avaliado por Vitor Hugo Franceschini

Resenha de CD originalmente publicada pelo blog Arte Metal

Por Vitor Hugo Franceschini

Nota: 08.0/10.0

Talvez este que vos escreve já tinha dito isso algumas vezes, mas é muito bom ver o Heavy Metal em sua pura essência trazendo trabalhos de qualidade no Brasil. Até porque o cenário nacional sempre primou mais por bandas extremas e/ou melódicas do que o próprio Metal Tradicional.

Fundada em São Paulo, capital, a banda INNER CALL se radicou na Bahia e é um grande exemplo de como o Metal Tradicional brasileiro vai bem, obrigado. Formado por músicos experientes como o mentor Luiz Omar (bateria), Rafael e Renato (guitarra), Regis (baixo) e Fábio (vocal) – sendo essa formação que gravou o disco – a banda se sai bem em seu debut.

O trabalho mostra uma sonoridade que não foge muito da cartilha do estilo, que sabe dosar bem seus ingredientes e gera uma receita bem saborosa pra quem aprecia também Hard Rock e até Power Metal. Mas, os amantes do Metal em si irão delirar com a qualidade e simplicidade imposta, claro que com a técnica na medida certa.

Equilibrando bem seus ritmos, a banda consegue manter uma energia bem particular em suas composições, com cada instrumento bem encaixado e o peso na medida certa. Esses fatores positivos podem ser confirmados em faixas como “The Dark Ages”, “Reasons”, “Inner Call” e “Live In The War”. Destaque individual para os belos solos de guitarra e as linhas abrangentes de bateria.

A produção do disco é de qualidade, atendendo os padrões necessários e soando orgânica, traz mais naturalidade às músicas. Vale destacar que atualmente a banda está totalmente reformulada com Luiz Omar (bateria), Uilian Rocha (ex-The Cross) no baixo, Alexandre Vitorino (Behavior) na guitarra e Roberto Índio Santos (vocal). Vale à pena conferir.