Contato Anuncie Loja Baixar Distribuidoras Empresariamento
Artistas Clipping Assessoria de Imprensa Quem Somos Serviços Agência Home Notícias Joao Duarte J.Duarte Design www.jduartedesign.com Gravadora
Resenha: primeiro EP do Supersonic Brewer continua ganhando espaço na mídia nacional

Resenha de CD originalmente publicada pelo blog Road to Metal

Por Gabriel Arruda

É incrível ver como a terra do chimarrão e do churrasco crescendo de boas bandas de Heavy Metal, principalmente no que diz respeito ao Thrash Metal, Metal Extremo e Heavy Metal Tradicional, além, claro, de ter uma veia roqueira e artística muito forte, que já perdura há anos no território gaúcho (quem é mais eclético por Rock, sabe muito bem do que estou falando). E pra colocar mais fogo nesse carvão, o SUPERSONIC BREWER, vindo de Beto Gonçalves, mostra no seu mais recente EP, “3rd Chapter: Ready for Another Binge”, que o barril de cerveja do quarteto continua cheio.

A intenção deste trabalho foi remontar a sonoridade de cinco faixas do disco estreia do grupo, “Broken Bones” (2011), que teve uma produção bem abaixo e irrelevante, mas se tratando no atual momento, às músicas ficaram ainda mais pesadas e abrasivas, mostrando que a banda, formada Vincius Durli (vocal, baixo), Rodrigo Fiorini/ Mauricio Menegotto (guitarras) e Evandro da Silva (bateria), vêm obtendo evolução crescente e aperfeiçoando a sua proposta musical e técnica, carregando influências que vai de Black Label Society, Down, Texas Hippie Coalition e Pantera.

A produção foi comandada pelo próprio quarteto, que também teve o apoio do Ernani Savaris, no estúdio Soundstorm Studio. E não precisa ter que explicar muita coisa, ficando evidente e claro que a sonoridade, como dito anteriormente, é bem superior ao do primeiro do disco, onde a banda impõe a sua agressividade no seu devido lugar, rendendo um disco cheio de groove e peso. A arte é como se fosse uma renovação do primeiro disco também, e a artista Emmy Alla soube acrescentar novos elementos sem perder o enigma da arte original.

Dentre os destaques, “Ready for Another Binge” é cheio de riffs pesados, imposto por ótimos andamentos técnicos e vocais altamente trabalhados, além de melodias bem encaixadas; “Society In Ruins” é pra deixar qualquer fã de Pantera ao delírio, que já é mais cadenciada e não tão rápida, mas que espanta com o peso absurdo que vem das guitarras e da agressividade vocal do Vinicius; “Blood Washed Hands” dita dosagens mais limpas, que quem é apreciador das bandas de Southern Rock americanas, vai se encantar com cada melodia que a música apresenta.

“Embrace Disgrace”, até então a única faixa inédita do EP, apresenta um equilíbrio entre andamentos mais rápidos e arrastados, complementando todo o peso com solos diretos e caprichados. O trabalho se encerra com um belo medley de “The Ocean/Kashmir”, do Led Zeppelin. E nela a banda conseguiu manter a originalidade de ambas, mas dentro a proposta musical do grupo.

Que os ‘Cervejeiros Super Sonicos’ continuem esbanjando peso nos próximos registros, pois o lugar de umas das promessas do Metal gaúcho e nacional eles já garantiram.